OÁSIS

Rabiscos, frases soltas, pensamentos, ideias, aqui encontrarão tudo. Que este local seja um óasis para todos os que passarem por aqui

Nome:
Localização: Lisboa, Lisboa, Portugal

Sou acima de tudo uma pessoa tolerante

2005-09-26

HIPERACTIVOS OU MAL EDUCADOS?



Hoje em dia dizer que os filhos são hiperactivos está definitivamente na moda!
As mamãs papás e restantes familares aproveitam esta doença para camuflarem outra que na minha opinião é muito pior:
A falta de educação
Ser uma criança hiperactiva significa: que é excessivamente activo, irrequieto, e tem dificuldade de concentração, que demonstra uma actividade superior à habitual;
Ora sendo eu uma observadora nata, não me parece que seja este o problema da maioria das crianças a quem teimam chamar hiperactivas, por várias razões:
- A hiperactividade é uma doença e a maioria das crianças não está a desenvolver qualquer tipo de tratamento!
- O seu comportamento demonstra falta de regras e de uma boa conduta!
- O vacabulário utilizado é mairitariamente despropositado e utilizado de forma agressiva, quer para com as pessoas que os acompanham, quer para as pessoas que se encontram num raio de 500 metros!
Esta “doença” tem o nome de Falta de Educação...
Por isso queridos Papás, Mamãs, Familiares e Amigos vamos começar a chamar os problemas pelos verdadeiros nomes!

kikas

28 Comments:

oasis Blogger Clara Sonhadora said...

Grande verdade! Bjos

10:24 da manhã  
oasis Blogger Marta said...

assino por baix...e contra factos n há argumentos. bjs*

11:01 da manhã  
oasis Blogger Margarida Atheling said...

Tens razão! A falta de educação é uma doença muito generalizada!

Beijinhos!

11:19 da manhã  
oasis Blogger mamy said...

o que não falta para ai são hiper mal educados. Paizinhos e filhinhos.

11:37 da manhã  
oasis Blogger Estrela do mar said...

...Kikas...fui ler o comentário do post anterior e estou de acordo contigo...ainda agora acabei de ler um post sobre o mesmo e que me parece ser também teu conhecido...rs...em relação ao que acabei de ler...tens toda a razão...hoje em dia a má educação, tem outro nome...

beijinhos para ti.

11:45 da manhã  
oasis Blogger Miragem said...

É isso mesmo!! Um dos sobrinhos do M., dito hiperactivo, é um anjinho no colégio e um santo quando está connosco!!
Por vezes falta é hiperactividade aos pais, para pôr umas rédeas nos filhos!

11:55 da manhã  
oasis Blogger Carla Isabel said...

Olá querida

...mas há hiperactivos bem educados ....!


Bjs

Carla

11:57 da manhã  
oasis Blogger Xuinha Foguetão said...

Olá!

Parece-me que é um mal generalizado e que poucos enfrentam como deve ser, optando por justificar o que não deveria ser justificável.

Beijocas.

12:16 da tarde  
oasis Blogger cauba said...

x)

e parece não haver qualquer argumento que prove o contrário..

é a sociedade do séc. XXI..

12:36 da tarde  
oasis Blogger Costinhas said...

E a educação começa em casa. Mas muitos pais esquecem-se que esta se aprende desde cedo!

Mas se os pais já não a têm...

Concordo inteiramente contigo!

Beijinhos

12:39 da tarde  
oasis Blogger Ana Luísa said...

Concordo inteiramente contigo! É isso ou então é 'desatar' a levar as crianças ao psicólogo... Quando eu era pequena, e creio que a maior parte das pessoas que escrevem por aqui, não havia nada destas "coisas" e nós sobrevivemos...
Bjs

12:44 da tarde  
oasis Blogger Adryka said...

Kikas tens toda a razão, eu conheço alguns e alem de superactivos, depois de as deixarem mixordar em tudo que querem sem conhecer regras ou um "está quieto" os papas e as mamas também lhe chamam sobredotados ;).
Beijokas

1:37 da tarde  
oasis Blogger Papá Urso said...

eu tenho 2 filhotes ainda pequeninos e prezo mto a educação deles. brincalhões claro, dar-lhes miminho é fundamental para eles e para nós, prendinhas até acho que exagero, mas falta de educação não tolero.

beijinhos

2:16 da tarde  
oasis Blogger voudaquiparaali said...

Eu não concordo com tudo o que disseste, os hiperactivos poderão ser apenas medicados se se verificarem dificuldades na aprendizagem na escola. Até lá os médicos poderão não o fazer.Concordo que o conceito de hiperactivo esteja mais generalizado e seja chamado por tudo e por todos.No entanto ainda há excepções.Beijinhos

2:20 da tarde  
oasis Blogger Mamuska said...

Ah pois é...uma grande verdade!!! Mas sabes...a culpa por vezes começa mesmo nos pais que também já são mal educados!
Beijoss

5:53 da tarde  
oasis Blogger SusanaMama said...

Uma criança hiperactiva não é necessáriamente mal educada....
Por isso concordo contigo...má educação é outra coisa....A culpa não é das crianças mas sim dos pais!

Bjs
Susana

7:53 da tarde  
oasis Blogger Ana Santos said...

A hiperactividade doença tem as suas características própria, começam uma cioisa não acabam para ir logo comerçar outra, não conseguem ter atenção, e deve haver mais caracteristicas que agora não sei.
Mas muita vez a mal educação é mascarada com o nome da doença, sendo assim haveria muitos hiperactivos por todo o lado.
Beijinhos,
Ana e tesourinho

10:59 da tarde  
oasis Blogger terragel said...

KIKAS, você falou e disse. Estou de pleno acordo. Esses dias tive uma experiência desagradável com o filho de um conhecido. Ele me disse, não porque meu filho é superativo, eu respondi é super-maleducado. Disse a ele que o indivíduo índigo age de maneira bem peculiar e o filho dele não apresenta esses traços.
Obrigado mais uma vez por vir a minha casa e deixar sua opinião.
Bjs

4:38 da manhã  
oasis Blogger NightWolf said...

São duas coisas distintas, mas que muita gente aproveita como desculpa é uma boa verdade... bjs*

3:43 da tarde  
oasis Blogger Rita said...

Nem mais, naada impede a um hipercativo ser bem educado. Uma coisa não tem nada a ver com a outra. Confundir a má criação das criancinhas com hiperactividade dá até vontade de rir, não é?

Beijocas grandes... educadinhas! ;)

8:07 da tarde  
oasis Anonymous Josy said...

É muito interessante esta sua dissertação sobre crianças hiperactivas, é bem mais fácil para alguns intitulados "pais" dizerem que o seu filho são imperativos, pois educar com amor, educação e carinho não é para todos...

10:10 da tarde  
oasis Blogger Squeezy said...

isso aplicasse principalmente aquelas pessoas que pensam que os seus filhos são os mais perfeitinhos do mundo

12:23 da manhã  
oasis Blogger Vilma said...

E está tudo dito. Muito bem dito! e apoiado! ;)

11:07 da manhã  
oasis Blogger zicacabral said...

aiiiiiiiii como te dou razao. Tenho 5 netos mas ha um.......que me da volta ao miolo. Tao mimado e malcriado que se torna insuportavel Gracas a Deus a minha filha nao tem o azar de dizer que o rapaz e hiperactivo. Diz mesmo que e malcriado. Estive agora quase um dia inteiro com 3 deles, o de 8 anos que e um amor e a de 2 que e uma coisinha querida. Pois a "peste" com 5 anos, teve a arte de chatear tudo e todos. E sabe que comigo nao faz farinha....mas tem que experimentar.
E o unico que e assim. E sempre foi desde que nasceu. Uma peste.......
As criancas aqui em Inglaterra, de uma maneira geral sao malcriadas e insuportaveis. Os pais nao as castigam e tem medo delas porque , se as castigam elas podem ir fazer queixa a policia dizendo que os pais lhes bateram. E verdade. E os pais vao presos, e a palavra deles contra as das criancas e sao as ultimas que ganham. Nem tanto ao mar nem tanto a terra. E verdade, que a crueldade para com as criancas e um facto vergonhoso, mas o descontrole de educacao que agora se verifica tb e. Criancas precisam de autoridade, precisam de ter limeites e aprender as regras de sociabilidade para serem aduktos normais, responsaveis e amaveis (do verbo amar). E nao e desta maneira que se formam adultos assim

8:57 da tarde  
oasis Blogger zicacabral said...

Devo esclarecer que, alem de ser mae de 3 filhos e avo de 5 netos trabalhei os ultimos 40 anos com criancas do 1 ano aos 10 anos. De todos os meios sociais e economicos por isso, sei bem do que estou a falar. Comecei a tratar de criancas com 14 anos e, nunca mais parei a nao ser quando vim viver para Inglaterra e me reformei. Mas ja tenho saudadeds dos putos que sempre fizeram parte da minha vida.

9:02 da tarde  
oasis Blogger Ana Abreu said...

Mto bem dito! Nada mais se pode acrescentar!
Bjs

5:23 da tarde  
oasis Anonymous Anónimo said...

a falta de conhecimento sobre o que é realmente a Perturbação por Défice de Atenção e Hiperactividade, leva a que muitas pessoas confundam má educação com a suposta "hiperactividade" e hiperactividade com má educação... o facto de se ser realmente hiperactivo não significa que se é mal educado, e vice-versa... sugiro que leias alguma bibliografia...

3:28 da tarde  
oasis Blogger R.A. said...

...este é o meu primeiro comentário num blog, mas não resisto a escrever algumas palavras, poucas, porque o tema é sério e as coisas sérias explicam-se em poucas palavras! Encontrei este blog ao procurar testemunhos (estados de alma de quem não é bem compreendido)de hiperactivos, para mostrar aos professores do meu filho ... é difícil mas há 15 anos que não faço mais que não explicar que o M. é normal mas não controla todas as suas atitudes de forma ponderada e assertiva!Diz a maior parte das pessoas que não tem filhos (e que me perdoem os que não cabem aqui)que é apenas falta de capacidade dos pais em educar os filhos,pois bem, vou deixar alguns exemplos, o M. tem um QI de 145, surpreendidos?! mas agora esperem, depois de lhe pedir para escovar os dentes ... sobe a escada de casa e lá de cima pergunta"Mãe o que é tinhas dito para eu fazer?" em 10 segundos perdeu-se (centos de vezes), agora ponham uma mosca numa sala de aula e ele vê apenas a mosca e nada mais, nem vê a professora, embora siga a matéria, mas apesar de acompanhar de forma distraída - é mal educado porque não olha para a professora e até fala(o que reconheço que é verdade)tem sido anos desgastantes - costumo dizer aos meus amigos que os psicólogos que tem trabalhado com o meu filho depois da consulta também eles vão ao psicólogo! Temos tendência para acharmos que somos sempre capazes de fazer o trabalho do vizinho melhor que ele mas agora deixo-vos esta imagem ... 14 anos, comportamento inadequado ... chamada a devida atenção, testes para serem preparados, aulas não ouvidas e nem sequer registadas(nem uma letra) depara-se um casal com o telefonema do dir. turma dizendo que o M. se tem comportado de forma inadequada, voltamos ao assunto em casa...as lágrimas surgem em catadupa e apenas perguntas - de que serve ser capaz de decorar uma folha de texto A4 em minutos se não sei o que devo estudar ... "não sirvo para nada ... só vos complico a vida ... sem mim a vossa vida seria fantástica ... um sussurro final ... qualquer dia vou-me matar! Experimentem esta sensação ... ver o vosso filho entender que os problemas que causa se resolveriam com o seu desaparecimento ... ver o Pedopsiquiatra que o acompanha franzir o sobrolho sem respostas para nos dar ... os professores extenuados (apesar disso compreendidos e defendidos por nós) que no 9 ano decidem contra todas as regras colocar o M. na ultima fila da sala, "pelo menos não chateia" experimentem tudo isto durante 15 anos (700 euros por mês em ajudas e medicamentos vindos do estrangeiro porque os do mercado português provocam tiques)depois tentem de novo dar opiniões sobre aquilo que pensam saber ... mas perdoem-me a franqueza pelo que li não é muito! termino assim, "Quando não sabemos nem imaginamos o tamanho do nosso desconhecimento" Um pai, cansado...mas que não pode desistir como alguns que apenas se ficam pelo ... ai se fosse meu!RA Viseu

11:26 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home